Arquivos
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 04/01/2009 a 10/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 23/11/2008 a 29/11/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 29/06/2008 a 05/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 18/05/2008 a 24/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Editora Casa das Musas
 Blog do Samarone Lima
 Blog da Gabriela Leite
 Blog do Tião
 Babelia
 Blog da Liana Aragão
 Blog da Danyella Proença
 Blog do Lauro
 Blog da Maria Moura
 Blog Lauravive
 UOL - O melhor conteúdo
 popfabi




RAZÃO-POESIA o pensamento poema www.casadasmusas.org.br
 


ROBERTO JUARROZ

Cuarta poesía vertical - 1969

#27

Sobre que lado se apoia mais a ternura do homem?

Sobre seu peito, sempre relativamente aberto?

Sobre seu ombro, sempre relativamente abandonado?

Sobre seu perfil, sempre relativamente alheio?

 

Sobre que lado sentirá ele mais a terra,

quando cai para tornar a levantar-se

e quando cai para que outros se levantem?

Será peculiar esse lado para o tato do polvo, da pedra ou do barro,

para o deserto, o campo de batalha ou o jardim?

Sobre que lado esquecerá ele mais fácil,

se mata mais fácil,

se ama mais fácil?

Sobre que lado se abre o vôo que levamos,

o fruto que levamos,

o zero que levamos?

 

Sobre que lado o homem é possível para o homem?

 



Escrito por Gustavo de Castro às 12h30
[] [envie esta mensagem
]





DANÇANDO COM MEL

Gosto de dançar igual gosto de comida baiana, de montanha, de floresta, de gente simples e de cocada. Todas às vezes que posso, danço um bocado com ou sem companhia. Em São Paulo, nos meus dias de faxina, no apartamento da Santa Cecília, aproveitava que o Samarone tinha comprado um som super-potente, com umas caixas enormes, e bailava pelo ap tendo a vassoura como parceira. Atravessei um ano novo, certa vez, em Buenos Aires, dançando no albergue da juventude com gente do mundo inteiro. Naquela noite, o mundo todo dançou ao som de Mestre Ambrósio! 

Dançar é colocar o sol de dentro para fora, é mover o movente fogo, acelarar a alegria, desfolhar sorrisos pelos pés. A melhor definição que ouvi do Tango, por exemplo, foi de Ernesto Sábado, que o chamou de "pensamento triste que baila"...

Neste domingo, dançei minha alegria e minha tristeza ao ar livre da lua cheia, ao som da banda carioca Monobloco, que tocou sua alegria diante da Esplanada dos Ministérios, de graça. Fiquei a pensar como a dança me move para o que é importante, me leva de volta ao lírios e às cirandas, me faz dar a mão de novo a mim mesmo, como quem diz, "vamos lá meu velho, que a dança ainda não acabou!".

A lua cheia, o céu limpo, a gente pacífica, o vento sorridente, a alegria sincera e desinteressada ao remexer - mesmo que desajeitadamente - o esqueleto é, para mim, uma celebração e um arrebol. Dizem que do substantivo arrebol nasceu o verbo transitivo arrebolar, com os significados de dar cor ao entardecer e dar forma de bola a alguma coisa. Mas eu ainda prefiro outro signficado: um que talvez nem exista: o de rebolar os quadris ante o crepúsculo que é a vida.

Pois que seja assim.

Se a escola de samba que é a vida atravessar, meu amigo, não deixe de dar a mão à ciranda

e cirandar!    

        



Escrito por Gustavo de Castro às 22h54
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]