Arquivos
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 04/01/2009 a 10/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 23/11/2008 a 29/11/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 29/06/2008 a 05/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 18/05/2008 a 24/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Editora Casa das Musas
 Blog do Samarone Lima
 Blog da Gabriela Leite
 Blog do Tião
 Babelia
 Blog da Liana Aragão
 Blog da Danyella Proença
 Blog do Lauro
 Blog da Maria Moura
 Blog Lauravive
 UOL - O melhor conteúdo
 popfabi




RAZÃO-POESIA o pensamento poema www.casadasmusas.org.br
 


OS TRANSPARENTES

Florence Dravet está lançando o seu primeiro livro de poesias: Os Transparentes. Ele sai pela Casa das Musas com lançamento na Livraria Cultura do Casa Park, nesta terça, 2, às 19h30. Cada poema do livro vem acompanhado dos desenhos da artista plástica Ana Beatriz Barroso, em um belo e inusitado diálogo entre palavra e imagem.

Engraçado é ver como nascem os livros; como nascem as idéias e como os projetos crescem, quase que sozinhos, ganhando a imensidão das palavras e das imagens. Vi nascer este livro porque acompanho a poesia da Flor há muito. Um dia, no meio da escritura, ela foi ao Templo e lá, meditando, adormeceu... Viu então a imagem de um cavalo, o cavalo da lua, com um chifre no centro da testa e asas brancas, cavalgando o plenilúnio. O cavalo voltou-se para ela e disse o seu nome: Lunicórnio!

Este é apenas um exemplo de como o livro foi sendo feito: permeado de pequenos encantamentos, alquimias, sortilégios, vozes, visões e, sobretudo, silêncios, como não poderia deixar de ser.

Vou voltar a falar deste livro nas próximas mensagens, publicando alguns de seus versos, agora queria apenas ressaltar outra coisa, o que para mim desponta como o grande significado de escrever poesia hoje. Florence insiste (com esta obra) que devemos voltar a ouvir as Musas, abrir novamente a percepção para o que fala o invisível, o indizível e o inaudível. A poesia se tornou algo matemático demais. Não que ela não seja matemática e pintura. Não é isso. Mas que ela possa praticar hic et nunc o que foi um dia: o canto sensível e forte, destemido, do mistério, da iluminação e das entranhas. Beleza e razão, apenas.

Juarroz diz que a Poesia é a religião original do homem. O canto de Os Transparentes, de Florence Dravet, comprova isto.

Escrito por Gustavo de Castro às 16h05
[] [envie esta mensagem
]





UMA FOGUEIRA PARA A LUA

Aconteceu que a lua cheia encontrou a tristeza dependurada no pescoço da humanidade. Era uma gargantilha de ossos encimada por uma cruz-pingente de cristal não trabalhado. Alguém fez uma fogueira vermelha para a lua, festejou a sua lágrima e renunciou a dizer o nome que governa os seus lamentos. Hoje em dia é assim, temos de justificar tudo, até nossa tristeza, como se fosse uma ofensa ser livremente o que se é, sem a faixa púrpura de adornos das alegrias inventadas. "Melhor uma alegria inventada do que uma tristeza verdadeira", diz o vigilante na campana da emoção.

Uma lágrima sincera diante da fogueira
água salgada e fogo forjando nosso coração.



Escrito por Gustavo de Castro às 12h48
[] [envie esta mensagem
]





OLHAR AS COISAS É BEIJÁ-LAS

Quando os olhos ficam mudos, a gente não precisa de nenhum dizer.

Precisa apenas reinventar perfume para os olhos

pela química de aprumar com pedra pômo

                                                      os calcanhares de cristal

do amor.

 

Todo homem sabe:

Cada olhar beija o seu próprio bréu.

 



Escrito por Gustavo de Castro às 14h30
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]