Arquivos
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 04/01/2009 a 10/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 23/11/2008 a 29/11/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 29/06/2008 a 05/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 18/05/2008 a 24/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Editora Casa das Musas
 Blog do Samarone Lima
 Blog da Gabriela Leite
 Blog do Tião
 Babelia
 Blog da Liana Aragão
 Blog da Danyella Proença
 Blog do Lauro
 Blog da Maria Moura
 Blog Lauravive
 UOL - O melhor conteúdo
 popfabi




RAZÃO-POESIA o pensamento poema www.casadasmusas.org.br
 


CINEMA E POESIA

Acabo de chegar de Salvador (BA) onde fui encontrar amigos queridos e participar do Projeto Lanterninha. Este projeto é uma iniciativa de produtores de cinema baianos, que exibem nas escolas públicas filmes nacionais, convidando sempre um educador e um participante do longa. Coube e mim (no papel de educador) comentar o filme A Máquina, do João Falcão, ao lado do ator Gustavo Falcão. O que me chamou a atenção neste projeto é a abertura cada vez maior para a discussão da poesia no cinema, ou aquilo que se convencionou chamar, a partir de Pasolini, de Cinema de Poesia. A escolha dos baianos por produções nacionais que tratem todas as questões pelo crivo da reflexão, da sensibilidade, da alegoria, da fábula e do documentário foi um acerto. Há muito filme de violência no cinema atual brasileiro, mas uma tendência cresce: a dos filmes que abordam em profundidade o drama humano pelo viés da delicadeza.

Muitos não gostam do tema da delicadeza no cinema, acham que ela é sinônimo de lentidão, chatice ou outras coisas do gênero. De outro modo, acredito sempre que, até quando é dura e inquietante, a poesia não perde a delicadeza. Mas não é fácil acreditar na delicadeza em tempos de fúria e arrogâncias de toda ordem.

É por isso que um simples encontro em escolas públicas motivado pelo cinema, uma palavra sobre poesia dirigida a estudantes, uma conversa a luz de velas sobre amor e amizade, tudo isso, é uma forma sincera de projetar (como no cinema) a delicadeza. Uma forma de manter e estimular a harmonia de dentro da gente.

 



Escrito por Gustavo de Castro às 13h35
[] [envie esta mensagem
]





EROS LACRIMUS FUNDUS

Todas as minhas carnes aplaudem o amor.


Todas as minhas lágrimas também.



GUIMARÃES ROSA:


"O homem é lasca de breu".



A PEDRA É UMA FORMA DE FLOR


As flores duram mais do que as pedras

apenas na poesia.


Em realidade, as pedras murcham mais devagar.


Devagar como os beija-flores de pedras

sugam o néctar da Força. A polpa de Deus.


Escrito por Gustavo de Castro às 15h42
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]