Arquivos
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 04/01/2009 a 10/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 23/11/2008 a 29/11/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 29/06/2008 a 05/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 18/05/2008 a 24/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Editora Casa das Musas
 Blog do Samarone Lima
 Blog da Gabriela Leite
 Blog do Tião
 Babelia
 Blog da Liana Aragão
 Blog da Danyella Proença
 Blog do Lauro
 Blog da Maria Moura
 Blog Lauravive
 UOL - O melhor conteúdo
 popfabi




RAZÃO-POESIA o pensamento poema www.casadasmusas.org.br
 


O amor que não é todo dor, não é todo amor.


***


Milhares de sóis distantes não dissipam a noite.


***


A dor que se mostra ou não é dor ou não é muita.


***


As flores não são para as flores, porque não há flores para as flores.


***


Na recordação de nossas coisas, nossas coisas são como um vaso de água em um mar de água.


***


Vivemos as quatro estações de nossas vidas no outono de nossas vidas.


***


Muitas palavras, montanhas de palavras. E amor é uma só palavra. Que pouco é amar!


***


A estrela e o inseto. Nada mais. Para a estrela o inseto e para o inseto a estrela. E ninguém quer ser inseto. Que extraordinário.


***


Eu, para chegar até esta minha idade, às vezes creio que necessito todos os infinitos, e às vezes, creio que só necessito um pouco de inocência.


***


O homem, como está feito, pode ser o grande homem? Não. E o grande homem, se existe, não deveria ser chamado homem.


***


O que somos é para algo que não somos.


***


O mundo perdoa teus defeitos, não tuas virtudes.


***


Deixo passar o tempo sem opor a ele nenhuma resistência.


***


As vezEs que rio, se me vejo rindo, deixo de rir.


***


Tuas coisas de menino, não tuas coisas de homem, alimentam tua alma de homem.


***


Parece que as crianças devem sentir muita tristeza, porque a alegria, a sentem tanto!



Escrito por Gustavo de Castro às 09h24
[] [envie esta mensagem
]





FELIZ LUA CHEIA

Na infância do mundo
doze homens de fogo
acenderam estrelas.
 
Dos doze, sete eram
raios. Dois eram sóis.
Três fogos-fátuos.
 
E todos dançavam
todos dançavam
a noite inteira.
 
Nunca mais flanelas de solidão.
Nunca mais dores e lástimas.
Nunca mais desamor.
 
(Tristezas já não eram tristezas).
 
Na infância do mundo
homens de fogo
dançam às ancas
da luz.
 


Escrito por Gustavo de Castro às 13h57
[] [envie esta mensagem
]





CONFISSÃO MATUTA

Tem um arraiá dentro mim. Uma festa cigana que nunca acaba. A cada celebração que faço, brindo à fogueira e à liberdade. Minha irmandade é com as estrelas. De posse de tanta altura, disse para mim mesmo: comprar um aviãozinho de papel: dar piruetas na capoeira do céu; nos telhados, oscilar entre violinos, brincar zig zag entre as mudas do jardim. Voar alto / bem alto / e enquanto vôo / saltitar com as estrelas.

E a cada nova ciranda, gritar "Hei!" quando passar a Liberdade.


Escrito por Gustavo de Castro às 15h56
[] [envie esta mensagem
]





O ORÁCULO DOS OLHOS D'ÁGUA

Hoje encontrei um anjo e ele me abraçou: sim, o anjo me abraçou e olhou direto nos meus olhos. Vi a loucura que o anjo tem nos olhos; senti o peso de suas asas, medi na balança a sua luz, ouvi fundo o seu peito: foi quando o meu coração disparou.


O anjo tinha a luz igual a luz do sol, de modo que tive de colocar a mão na fronte dos olhos, para não cegar. Disse ao anjo: eu te amo, te respeito e te temo! Ele se ergueu bem na minha frente e, sem dizer palavra, alçou vôo em direção aos olhos d'água. Disse, antes de voar, que caminharia nas alamedas: dançaria invisível ao meu lado. Senti então meu corpo tremilicar, o coração disparou, foi embora a palavra, a garganta deu nó, ficou tudo zureta ao redor, tontura, tontura plena. Conheci - intensamente - a luz que só conhece Amor.


Sim, conheci. Mas cheguei um mês atrasado. Tem nada, não. Quem abraça o anjo, leva junto consigo o peso das asas e o fogo do céu. Quem ama o céu tem muito espaço aberto - ilimitado - para abrigar - azul - todas as formas de nuvens, tempos e pássaros.


Escrito por Gustavo de Castro às 17h00
[] [envie esta mensagem
]





ENCONTRO COM SAMA

Como quem faz um "x" no céu, em dia amanhecendo, encontro Samarone Lima de passagem por Brasília. Segue o peregrino sua jornada de risadas. Encontrar Sama, para mim, sempre foi rever a poesia e a solidariedade. Ficamos como sempre falando água, pedra, grama, cimento e papel. Ele me conta dos seus amores e eu lhe conto dos meus: novamente água, pedra, grama, cimento, papel.

Encontrar Samarone é como encontrar uma turma: Antônio Porchia, Roberto Juarroz, Juan Gelman, com quem conviveu, Daniel Ratón, e é encontrar também a torcida do santa cruz, meus amigos de Cuba, Salvador, Fortaleza, São Paulo, Praga, Paris e os desertos solitários do mundo. Às vezes é melhor ter amigo que ter amores. Saravá Samarone. 

 

CANTIGA MEXICANA

"E quem não sabe dar carinho/ me dá muita pena / me dá muita lástima". (Chavela Vargas)

 

SOBRE A POESIA:

"A poesia não é outra classe de luz elétrica, nem receita para as farmácias e os hospitais da lógica, nem conto, entretenimento para a tertulia do café social. Como linguagem última e reveladora do homem para o homem, a poesia é obscuridade, fragmento, abissal reflexão sobre sua própria natureza."

ROBERTO JUARROZ 

 



Escrito por Gustavo de Castro às 07h58
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]