Arquivos
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 04/01/2009 a 10/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 30/11/2008 a 06/12/2008
 23/11/2008 a 29/11/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 29/06/2008 a 05/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 18/05/2008 a 24/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Editora Casa das Musas
 Blog do Samarone Lima
 Blog da Gabriela Leite
 Blog do Tião
 Babelia
 Blog da Liana Aragão
 Blog da Danyella Proença
 Blog do Lauro
 Blog da Maria Moura
 Blog Lauravive
 UOL - O melhor conteúdo
 popfabi




RAZÃO-POESIA o pensamento poema www.casadasmusas.org.br
 


Frase que joguei no mato

 

O alface se liga à estrela. A onça à unha. O Fusca tem algo de meia Lua. Toda bolha implica paixão.



Escrito por Gustavo de Castro às 00h49
[] [envie esta mensagem
]





O Sublime Endiabrado

Foram dois dias no lombo do cavalo-égua. Percorremos - os dez - os chapadões da Barra do Dia, no distrito de Rio do Sal, Goiás. Essa experiência de ficar dois dias no mato, vivendo as condiçoes e as caças do campo, a fogueira, a chuva torrencial embaixo das grandes árvores, o banho no rio, as necessidades no mato, fazia tempo que não experimentava. A última vez tinha sido na Bolívia, em 1999.

Destes dias, gostaria apenas de falar da cachoeira da Lídia, como chamam por lá. Trata-se de uma cachoeira, uma não, duas. Duas cachoeiras, uma defronte a outra, sendo que uma tem 80 metros e a outra 15 ou 20 metros. Ambas caindo da garganta de pedras ainda mais altas que encerram o caminho do viajante.

No fim das contas, fiquei sem saber quem era Lídia. Se a cachoeira maior, imponente, auspiciosa, ou a menor, forte, densa, larga e espessa.  O lugar parece o oco do mundo: o Paraíso Perdido ou a Clareira por onde escorre o Sublime Endiabrado.

Gostei de ter conhecido este fim de mundo.

A certa altura, no fim do caminho, tivemos de largar os cavalos e ir a pé. Atravessamos - os dez - o caminho das onças, sem enconrar nenhuma, graças a deus. Dias antes elas haviam atacado dois potros. Já no fim do caminho, nos desfiladeiro mais altos, tivemos de atravessar 700 metros entre duas serras pontiagudas, apenas suspensos pelo cabo de aço de uma Tirolesa, por sobre a selva lá embaixo. 

Foi a sensação de reencontrar o Aberto.

O Abismo sob nossos pés e nós ali - os dez - sentados numa cadeirinha de fibra, cruzando o abismo a 130 metros.

Enquanto cruzávamos o abismo, abrimos os braços e imitamos os passarinhos do lugar. No sobrevoo, sentimos - os dez - que não valemos mesmo muita coisa.

É. Mas no fim do caminho a gente aprende a voar.

Sublime e Endiabrado.



Escrito por Gustavo de Castro às 23h52
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]